Viseira. Bororo Oriental

Retrizes de japu (Psarocolius decumanos); retrizes e plumas ventrais de arara-vermelha (Ara chloroptera); além de plumas dorsais de arara-canindé (Ara ararauna) e de diferentes partes do corpo de mutum-de-penacho (Crax fasciolata).
Suporte: cordel-base de fibra de tucum-do-cerrado.
Outros componentes: fios de algodão, cerol, lascas de taquara, resina de almecegueira.
comprimento: 34 cm; dos atilhos: 37,5 cm. Altura central: 17,5 cm; das extremidades: 22 cm.
Foto: Wagner Souza e Silva

Chefe clânico de funeral Bororo

Nesta peça a insígnia constitui-se de cinco lascas de taquara emplumadas: duas brancas ladeando três vermelhas com motivos ornamentais, listas azuis.
Tal combinação e, principalmente, o número e a cor das listas, nos remete à simbolização da araraúna (Anodorhynchus hyacinthinus), espécie natural, da qual a unidade social de origem do adorno possui o direito de representação, de acordo com o padrão decorativo de sua posição social.


Situando a Plumária / Sonia Ferraro Dorta in A Plumária Indígena Brasileira no Museu de Arqueologia e Etnologia da USP / Sonia Ferraro Dorta e Marília Xavier Cury São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo: MAE/Imprensa Oficial do Estado de São Paulo, 2000.
Rituais Indígenas Brasileiros / Vários autores. São Paulo: Gráfica Editora Ltda., 1999.
Volta